o silêncio.

quinta-feira, outubro 16, 2008

a folha, branca. há horas que aguarda, paciente. mas as palavras fogem. encolhem-se. é noite. de silêncio. os primeiros sinais de vida lá fora. o silêncio. as minhas mãos. vazias. repletas de nada. prenhas de tudo. da madrugada à manhã. e o silêncio. os meus dedos pequenos. os meus braços longos. e os meus olhos, que de castanhos se enverdecem. com o segredo. e o silêncio. e algumas palavras. três, quatro palavras. pouco mais. lançam raízes na alvura da folha. e quebram. por momentos. o silêncio.


[nasce o dia. tu. estou (sempre) aqui.]

6 comentários:

Bf disse...

Interessante!
Como funcionou o "colaboracionismo"?
Uma linha cada um?

Brida disse...

wrong post :)
só o outro é que teve essa escrita a "duas mãos".. este acabou de sair deste teclado ;)

Brida disse...

e foi mais por orações, "metades" de frases (sendo o "meio" algo muito relativo)..ou à vontade do escriba :)
Acho que ainda tenho algures num recanto empoeirado do pc o ficheiro original..

bf disse...

Éééééééééééé´
Errar posts é comigo! ;)
Eu só estava perguntando prá menina...
E o ruim sou eu?

Brida disse...

Lol

A culpa é do pimbolim e da aeromoça...'cê só tava defendendo o minino...

:P

Anónimo disse...

o lamento. das palavras e um ruído latente à espera. um animal engolido debaixo da penumbra da manhã. é tarde a saida de tudo. até da garganta seca. que rouca. não sabe falar no papel.

um abraço.

João
osdiasdasnoites.

tu sabes e sentes. o que escreves.