a quatro mãos.

quarta-feira, janeiro 21, 2009



ela fazia-lhe perguntas estranhas. ele queixava-se da dificuldade mas oferecia sempre mais um bocadinho de si nas suas respostas. ela fazia malabarismo com a clareza e a duplicidade das palavras. ele sugeria escalas e pedia-lhe quantificações de sentidos. ela sorria com a maneira como ele enrolava o "h" no início das sílabas. ele reparou no verniz imperfeito do indicador direito dela. ele queria apreciar a vista do último degrau. ela avisou-o de que quanto mais alto se sobe, mais dói o trambolhão. ele disse-lhe que não a deixava cair.

[ela respirou fundo.]

8 comentários:

bf disse...

O título podia ser (à la tu)
A dois. Corações

MS disse...

lindo, adorei este post. ele que tenha muito cuidado...

Paulo T Pires disse...

com tão pouco se diz tanto e tão bem...

Bochum disse...

Besser langsam und bescheiden, wie zu schnell und auf die fresse fliegen ;)
Ich mag die art wie du schreibst.
Weiter so.
BO ;)

Brida disse...

@bf
perfeito...pah, eu não era capaz de um título à la mim melhor :D ainda to vou roubar pra título deste post.

@MS
;)

@Paulo
obrigada...

@Bochum
denke ich (nach ein paar "auf die fresse fliegen" Erfahrungen) auch :)
Schön, dass es hier endlich ein paar Wörter auf Deutsch gibt ;)
Komm öfter vorbei, Bochumer, ehehe :) **

diana disse...

Que lindo. Maravilhoso.
Espero que ele não a deixe mesmo cair.

Marta disse...

a mim também não me querem deixar cair...mas não sei até que ponto quero que ele me agarre...

bonito post Brida!

Brida disse...

@diana
esperamos todas, menina :)
**

@marta
já (te) colocaste a questão? :)
**